Quarta-feira, 23 de Maio de 2018
Brasil - Mundo

Paulo Câmara conclama novos 1.214 policiais civis e científicos a reforçar o Pacto Pela Vida

Publicada em 07/02/18 as 09:25h - 89 visualizações

por Filó Notícias.Net


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Hélia Scheppa/SEI)

Após entregar, nesta segunda-feira (05.02), a 41ª Escola Técnica Estadual, em Igarassu, o governador Paulo Câmara comandou, em Olinda, a cerimônia de boas-vindas aos novos 1.214 profissionais das Polícias Civil e Científica. São delegados, agentes, escrivães, peritos, médicos legistas e auxiliares, que já começam a atuar ainda nesta semana em todo o Estado, da Capital ao Sertão. Na presença de milhares de pessoas que lotaram o Teatro Guararapes do Centro de Convenções para celebrar o ato, o chefe do Executivo estadual parabenizou a todos e conclamou esforço e muita dedicação dos novos servidores da segurança para a reversão dos índices de violência no Estado.

 

"A gente está completando, agora, uma nova fase com a posse desses novos policiais civis, tendo condições de lotar todas as delegacias de Pernambuco com pelo menos um delegado, seis agentes e um escrivão. Então, a gente vai ter condições de investigar mais, dar mais celeridade às respostas e, ao mesmo tempo, instalar novas unidades que são fundamentais para aquilo que vem sendo o maior mal em relação à segurança do nosso Estado que é o tráfico de drogas. E estamos muito confiantes no resultado desse trabalho, que se integra ao da Polícia Militar. Vamos garantir à população aquilo que ela tanto quer, que é sair de casa, poder levar seus filhos ao colégio, ir ao trabalho em paz, com segurança. E sabendo que vai poder voltar para casa, à noite, com tranquilidade", frisou o governador.

Com a chegada dos novos profissionais, as nove Delegacias de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), criadas por lei e sancionadas, em dezembro de 2017, pelo chefe do Executivo estadual, começarão a funcionar de imediato. As unidades integram a estratégia que visa diminuir os números de homicídios, já que mais de 50% das mortes violentas registradas em Pernambuco têm relação direta com o tráfico de entorpecentes e dívidas geradas pelo consumo de drogas. "Nós não temos dúvidas que os crimes serão investigados com maior rapidez, a partir de agora. Nossa taxa de resolução que, hoje, é quatro vezes maior do que a média nacional nos homicídios, vai subir. Tivemos uma redução significativa nos crimes violentos contra o patrimônio, que já vem se sustentando há cinco meses. E agora, com esse reforço na corporação, conseguiremos também uma redução dos crimes contra a vida", declarou o comandante da Polícia Civil de Pernambuco, o delegado Joselito Kherle.

 

O recompletamento do quadro permitirá também a instalação de seis unidades da Polícia Científica no Estado, o que trará agilidade nas provas técnicas e exames periciais. "As novas unidades regionais de Polícia Científica funcionaram nos municípios de Nazaré da Mata, Palmares, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Ouricuri, além da unidade de Salgueiro que já possui um Instituto de Criminalística funcionando, e onde vamos implantar também um Instituto de Medicina Legal (IML) e um Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB). Então, todas essas unidades contarão com os serviços de perícia criminal, medicina legal e de identificação", explicou a gerente-geral da Polícia Científica no Estado, Sandra Santos.

 

DISTRIBUIÇÃO - Nomeados no sábado (27.01), com publicação no Diário Oficial do Estado, os novos agentes de segurança estão divididos entre: 822 policiais civis, sendo 139 delegados, 597 agentes e 86 escrivães; e 392 servidores da Polícia Científica, sendo 36 novos médicos legistas, 64 auxiliares de legista, 123 auxiliares de perito, 44 peritos papiloscopistas e 125 peritos criminais. A Zona da Mata e Agreste do Estado recebem a maior parte novo efetivo, cerca de 46% dos policiais civis formados. Outros 23% será lotado no Sertão, enquanto 10% irão trabalhar na Região Metropolitana do Recife. Os 21% restante irá fortalecer as Unidades Especializadas, como o Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP).

 

Para o secretário estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua, a medida ratifica o esforço que vem sendo priorizado pelo governador na área. "É uma das maiores contratações de policiais civis da história do Estado - a última foi há dez anos - e a maior do quadro da Polícia Científica. Então, isso mostra a determinação de toda a equipe no enfrentamento à violência em Pernambuco", declarou o gestor, lembrando que há dez anos não era realizado concurso para ingresso da Polícia Civil no Estado. "Quem paga o nosso salário como servidores é o povo, então nós temos que honrar o suor dos pernambucanos e retribuir com mais segurança, com muito trabalho", complementou o secretário de Planejamento e Gestão e coordenador do Pacto Pela Vida, Marcio Steffani.  

 

"É uma honra muito grande pode atuar na segurança pública do meu Estado, que conta com o Pacto Pela Vida como um modelo diferenciado que pensa o combate à criminalidade, associado a uma atuação cidadã de seus agentes públicos", comemorou a nova agente de polícia, Mariane Menezes, que ficará lotada na 10ª Delegacia de Homicídios de São Lourenço da Mata.

 

 

Fotos: Hélia Scheppa/SEI




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (87) 9-9661-1561

Visitas: 5265159
Usuários Online: 67
Copyright (c) 2018 - Filó Notícias.Net - Filó Noticias.Net Conectando você ao Mundo das Informações.